domingo, 6 de dezembro de 2009

Primeiro dia... tarde

Socorra-me, dói no peito quero morrer,
Quero sentir a límpida alegria de existir.
Quem diria que seria assim?
Volta vem pra mim!

Corrói o corpo não te sentir.
Pra onde foi o gosto de tua pele?
Me atrofia os sentidos,
Me embrutece o consentir.

Melhor assim?
Não melhor me afogar,
Me matar lentamente no lamento,
Ô Deus bate forte esse vento.

Pra onde irei?


Thiago mendes

Nenhum comentário: