terça-feira, 22 de fevereiro de 2011

Novo intento que não tenta por dentro.

De alguma forma sutil o bem toma forma de arma em sua mente, percebe que não vencerá nas entranhas das coisas com armas feitas por mãos humanas, na babilônia atual essas armas só matam, não criam ordem não protegem, e de repente ele se vê envolvido cada vez mais com esse sentimento, um sentimento parece vindo de dentro dele e no mesmo instante de algum lugar eterno, ele sabe que não é só sentimento/vontade humana.

Onde essa vontade sedutora, irresistível me levará?

Lugares eternos, espero, pois não agüento mais viver nesse mundo como tenho vivido, as sombras passeiam por todo lado, relatar isso não é bom pra mim, parece que uma tramóia maligna vai se formando enquanto escrevo, vozes falam na minha mente “até quando você procurará o bem, o eterno, logo, logo você vai desistir, o mal é forte demais, quem o poderá vencer?” isso me perturba, me devora, aqui nessa existência o mal costuma guiar a vida das pessoas, saber disso...saber disso, enerva, oprime, eterno me ajude.

Eu só tenho que aprender que a mente, freqüentemente mente, e ter paz com aquele que me chamou e me deu paz nessa nova babilônia horrível, devo ignorar as sombras, melhor espantar as sombras com a luz do eterno, não me enganar com a aparência de poder desse século, pois tudo isso passará, sim tudo vai passar.

Passará!

Thiago Mendes

Nenhum comentário: